domingo, 7 de outubro de 2007

BYE BYE TAMARIZ

Lá se passou mais uma festa de encerramento do Tamariz e, para não variar, estava cheiinha de gente até ao tecto!! Continuo sem perceber porque é que deixam aquilo encher daquela maneira... O objectivo que seria uma pessoa divertir-se à grande, acaba por ser um frete do pior porque demoramos 1 hora para ir ao bar e mais 1h30 para ir à casa-de-banho! Ou seja, o melhor é entrar bem cedinho que é para quando aquilo encher sairmos logo ou então arranjar um ganda spot debaixo do arco do amor sentadinhos nuns cadeirões super hiper mega confortáveias (ou não...) e levar com toda a gente a passar dum lado para o outro! Enfim... apesar de tudo foi giro, estava uma noite muito boa e divertimo-nos bastante, não tanto como no fim-de-semana anterior, mas foi giro.
Agora que estamos mais velhos é engraçado ver que o Tamariz divide-se mesmo em dois: a parte dos babies e a parte dos cotas! :) E mais giro ainda é ver que estes dois grupos se distinguem tão bem pela maneira de vestir e, claro, principalmente pela maneira de estar na night. Miúdas com brutas mini-saias ou cintos, como lhe queiram chamar, pintadíssimas até ficarem desfiguradas, botas de Inverno cheias de pêlo, cigarro na mão e bêbedas a cair para o lado ou a fazerem as figuras que as miúdas de 15 anos fazem quando bebem um copinho de alcoól. Os miúdos todos de crista, gel no cabelo e todos despenteados, calças largas com os boxers de fora e camisas estampadas ou t-shirts de cor berrante.
Nós, as cotas, vamos de calcinhas bluejeans, top de alças e umas botas ou sapatos de salto alto; cabelinho esticado e uma maquilhagem soft ou mesmo ao natural: Os homens também muito softs, calças bluejeans e uma camisa lisa ou aos quadrados ou mesmo uma t-shirt muito soft. Enfim... mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.
E pronto, para o ano cá estaremos para ver como vão as tendências.

1 comentário:

João Lopes dos Reis disse...

Eu ainda não percebi, é como ainda não percebeste que os gajos estão completamente cagando para o facto daquilo encher. Os gajos querem é facturar. Se eu fosse eles, continuava, porque pelos vistos ainda existem muitos otários a ir para lá para ficarem do género latas de sardinhas.