domingo, 22 de fevereiro de 2009

CHEGOU O ARTIGO QUE ME FALTAVA PARA SUSTENTAR A MINHA TEORIA

Há muito que defendo a ideia de que não existe mal nenhum em um bebé/criança dormir com os pais. Cada caso é um caso e só os pais é que sabem se isto é bom ou mau.
Não é por uma criança dormir com os pais, que aos 18 anos ainda lá vai estar enfiada! Há uns tempos também li um artigo sobre este assunto que dizia que, normalmente (a excepção faz a regra), uma pessoa passava mais tempo da sua vida a dormir acompanhada do que sozinha. E se formos a ver bem, é mesmo verdade.
No site da PAIS & FILHOS encontrei o seguinte artigo que fala e defende exactamente aquilo que eu tenho vindo a dizer a muita gente. E tantas discussões que já resultaram daqui...

6 comentários:

Mlee disse...

Ainda que seja eventualmente bom para alguns bébés, será que é bom para os pais? hhuumm...
É das tais coisas em que não há regras ... depende dos bébés E dos pais ... eu cá sempre gostei do meu berço e da minha cama ...

Cortes disse...

Mlee,

para os pais é bom se eles quiserem e gostarem. Os bebés só dormem na cama dos pais se assim o entenderem, são eles que decidem.
Não há regras, é exactamente isso que eu defendo, cada família é que sabe o que é melhor, não há receitas! E ninguém tem o direito de criticar ninguém seja qual for a decisão de cada família ;)

Mommy Kiki disse...

O problema aqui não é a educação da criança mas, sim a privacidade dos pais! Eu acho que quando há uma febre, quando há um pesadelo, quando está uma noita daquelas mesmo mesmo frias, não há nada melhor do que a família toda agarradinha debaixo do edredon quentinho. Mas dormir com os pais todos os dias acho terível. (E a criança de que a minha amiga fala já não é propriamente um bebé, certo? :) )
A Luísa vai para a nossa cama de manhã depois do biberon. São raras as vezes que eu lhe permito que fique a noite toda, tirando as situações que referi em cima. É importante para mim e para o Luís (julgo que para todos os casais) sentir a nossa cama como "nossa" e não da família. Mesmo que seja só para dormir com o meu pé em cima do dele.

Bjs

Mommy Kiki disse...

Já para não falar dos casais que usam esse hábito como desculpa para não "dormirem" juntos...

ritapingascatita disse...

Hum... Embora não tenha lido o artigo que referes, acho difícil que encontres um "teórico" do assunto que apoie a tua teoria... Eu sinceramente sou contra uma criança ou bebé dormir na cama dos pais habitualmente/como uma regra. Acho óptimo que a criança durma com os pais ocasionalmente e sinta aquele sítio como um espaço de segurança a que pode recorrer quando tem um pesadelo, está doente, com medo da trovoada, etc. etc.

O que está aqui em causa é que muitas vezes as crianças dormem na cama dos pais para preencher um desejo/vontade dos pais e não delas próprias e isso é que eu acho "perigoso". É importantíssimo preservar o espaço do casal, a sua privacidade e intimidade.

E até quando é que uma criança pode dormir com os pais? Quando é que se diz "a partir de hoje acabou"? Como é que se explica e se pode esperar que a criança abdique de um dia para o outro daquilo que assumiu como um direito adquirido e como a normalidade?

Este é daqueles temas que, além da teoria, também a prática (ainda que curta, mas já com contacto com dezenas e dezenas de crianças) me deixam pouca margem para dúvidas...

A psicóloga e, quase! terapeuta familiar, ritapingascatita!! :p

Cortes disse...

Kiki e Catita,

(Kiki) não se te estavas a referir à minha filha, mas se estavas estás errada porque a Carmo não dorme na minha cama todos os dias, dorme na cama dela a maior parte das vezes. A única coisa que ela deixou de fazer foi adormcer sozinha.
O que eu defendo aqui é precisamente isso que vocês criticam... Acho que ninguém tem o direito de criticar ninguém por ter os filhos a dormir na cama dos pais,cada família é que sabe. O que vos leva a crer que o que vocês dizem é que está certo? Vocês sabiam que há culturas em que a criança dorme na cama dos pais até aos 5 anos?
Os pais conseguem a privacidade que querem quando querem.
O que eu digo é que tanto uma coisa como outra está certa, cada um é que sabe. Imaginem aquelas crianças que dormem na cama delas e acordam todas as noites às 3 da manhã, às tantas os pais optam por pô-las a dormir na cama deles para poderem dormir a noite toda.
Eu baseio-me em factos, em casos que me vão aparecendo no colégio, pais que falam comigo, não digo isto por dizer.
Cada caso é um caso, só isso.