quinta-feira, 23 de outubro de 2008

A NOSSA CASA NO FOGO

Esta era a nossa escola, ou melhor, a nossa casa. Foi aqui que vivemos grande parte do tempo que estivemos no Fogo, na Escola Primária em Santa Filomena. Que saudades de dormir nuns colchões que ficavam mesmo rentes ao chão e envoltos numas redes mosquiteiras que chegavam a fazer claustrofobia, mas normalmente o cansaço era tanto à hora que nos deitavamos, que só queriamos mesmo era um sítio para descansar durante algumas horas.
Aqui também demos aulas aos miúdos, fizemos passagens de modelo, teatrinhos, também dançámos, corremos, jantámos, almoçámos, distribuimos tudo o que trouxemos no contentor (que demorou séculos chegar), rimos, chorámos, contámos segredos, falámos de problemas e coisas boas e... VIVEMOS aquilo que se calhar não volto a viver, pelo menos com a mesma intensidade e o mesmo sentido.
Fogo é sabi dimás...

4 comentários:

Mlee disse...

Andei a ver umas coisas interessantes no site do CUPAV e no Blog da Laurinda Alves ... temos de falar.

beijokas

Cortes disse...

O que viste de tão interessante que te deixou tão interessada, hum?...

Ditavora disse...

deve ser fazer voluntariado. Tambem de gostar de fazer sobretudo em Africa,India e America do sul, quando a Margarida for mais crescido. Ate la vou tentar apadrinhas uma criança

Cortes disse...

Este ano vou à sessão de apresentação dos Leigos para o Desenvolvimento. Ainda hei-de fazer isso